• idioma espanhol
  • idioma ingles
  • idioma portugues
01/11/2017 - Destaques

Sabor de Mel

Sabor de Mel

            “…ele me deu a comer o rolo…Eu o comi e na boca me era doce como o mel.”  Ezequiel 3: 2, 3b

O profeta Ezequiel teve a visão de um rolo, ou livro da sua época. Simbolizava a Palavra de Deus. E o Senhor ordenou-lhe que comesse aquele rolo. Ao fazê-lo, Ezequiel sentiu o seu sabor como o de mel na boca. Davi canta a doçura da Palavra de Deus no Salmo 19. “São mais desejáveis do que o ouro, mais do que muito ouro depurado; e são mais doces do que o mel e o destilar dos favos.”(v. 10). Na realidade a Palavra de Deus quando em nossos lábios, debaixo da língua ou sendo degustada na boca, é sempre doce e nos alimenta.

              Há pessoas que têm a boca amarga. Suas palavras são sempre ruins. Não sabem elogiar, mas somente criticar. Há os que têm a boca azeda. Tudo o que falam é apenas murmuração, ou reclamação. São ingratos e não conseguem ver a beleza da vida. Salomão escreveu a respeito da “noiva amada”, uma alusão à igreja, o corpo de Cristo, que “há mel e leite debaixo da sua língua”. Isto significa que sempre que ela fala alguma coisa, isto é doçura e alimento para os que ouvem.

            Nossas palavras não se perdem. Elas não devem ser inconsequentes. Por isso a melhor forma de “perfumar” os lábios é trazer o coração cheio da Palavra de Deus, pois “a boca fala do que está cheio o coração”. Fale bastante a Palavra, e veja como é doce!…

Oh, que suave canção

Nos coloca nos lábios

Essa doce comunhão:

Tua Palavra e o humano coração…

Tua Palavra é água pura

Que vence a pedra dura,

E lava e limpa o sujo coração

Que então, curvado, se dedica à sua meditação…

 

“Pai, que a tua bendita Palavra esteja sempre nos meus lábios. Quero guardá-la no coração para não pecar contra Ti. Ajuda-me, amém”

 

 

Compartilhe

-

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *